sexta-feira, 2 de março de 2012

Roubei almas...
em outra vida fui desbravador de sonhos
E roubei almas, das mais inocentes caponesas
Dos mais bravos guerreiros

Fui amigo do barqueiro, zelador da passagem
Roubei,e na plenitude do meu oficio
Encantei-me por uma alma doce,leve
Pura,sua leveza de pecados atraiu-me a sue dorso quente

Fui o ladrão de almas que não mais roubava
O desbravador que sem titubear se apaixonava
E ilusionista das palavras simples,e por tal simplicidade a alma se encantou

Roubei uma alma, em consequência ela me deu seu coração
Roubei almas... e por amor perdi a razão
Roubei alma e perdi a noção...agora em supremo amor, sou apenas um sonhador.



Robert W.

2 comentários:

  1. William... desculpe a talvez minha ignorância, mas era realmente caponesas que vc queria dizer ou camponesas?

    Abraços

    ResponderExcluir